São José dos Campos Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
11 de agosto de 2016 07:09

Empresários pedem simplificação de impostos

Sergio Nigro

Por Papo Empresarial

sergio nigro banner sombra

O problema do sistema de impostos do Brasil não é apenas o tamanho da carga tributária, mas também a complexidade das normas que regem o pagamento dos tributos.

Não bastasse a elevada carga tributária deixar mais caros os custos de produção e, em consequência, os preços para o consumidor, o sistema de impostos brasileiro é extremamente difícil de ser compreendido, o que faz com que as empresas tenham de montar grandes estruturas, com muitos funcionários e mais custos, para cumprir todas as suas obrigações com o Fisco.

Por que falar em “Simplificação Tributária” e não em “Reforma Tributária”?

O termo Reforma Tributária está cada vez mais desgastado, devido ao fracasso de inúmeras tentativas de se fazer uma ampla mudança no sistema de impostos do País.

Hoje, o simples fato de se falar em uma reforma já gera resistência da classe política.

Empresários defenderam em reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a simplificação dos impostos no país.imposto

O ministro recebeu em Brasília, representantes do Instituto Talento Brasil, uma organização que reúne empresários, executivos, acadêmicos, entre outros.

As empresas têm custo alto para conseguir pagar os impostos devido à complexidade dos tributos.

Um dos empresários disse que só ele tem 29 mil taxas de imposto (de Circulação de Mercadorias e Serviços) e cada estado tem uma taxa para cada produto diferente.

Tem que ter um quadro enorme de pessoal para cuidar disso tudo.

Não houve nenhum pedido de diminuição de imposto porque se sabe que isso é impossível.

O que a se deseja é manter o nível de impostos, mas que se simplifique, acrescentou o empresário.

Simplificar o sistema de impostos é uma necessidade para garantir o desenvolvimento do Brasil no futuro.

Em um cenário econômico de concorrência cada vez mais acirrada entre os países, somente seremos competitivos se, aliado a investimentos pesados em educação, inovação e infraestrutura, entre outras áreas, adotarmos medidas para reduzir a burocracia no cumprimento das obrigações de empresas e cidadãos com os impostos.

Outro tema tratado na reunião com o ministro foi o projeto que define teto para as despesas federais, além da reforma da Previdência.

O teto vai viabilizar a reforma fiscal, que é o que o Brasil precisa no momento e a reforma da previdência é uma coisa que vai ter que acontecer.

sergio-nigro-patroc-tempero

Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*