São José dos Campos Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
12 de agosto de 2014 09:25

Estudar idiomas impulsiona desempenho e trabalho

86% relatam que a utilização do método de ensino online levou a resultados positivos

Por Redação Silvia Helena

A Rosetta Stone – líder mundial em soluções tecnológicas para educação, com usuários e clientes em mais de 150 países – anunciou os resultados de uma nova pesquisa feita com colaboradores das cerca de 12 mil empresas que utilizam mundialmente o método de idiomas online da companhia. O estudo revela que empregados e empresas obtêm benefícios muito relevantes de programas de treinamento oferecidos no local de trabalho. As conclusões do levantamento foram apresentadas durante a Conferência & Exposição Anual da Sociedade de Gerenciamento de Recursos Humanos 2014, em Orlando, Flórida.

olho

A Pesquisa Rosetta Stone de Utilização por Empregados de Clientes Corporativos – Rosetta Stone Business Employee Use Insights Survey – mostrou que nove em cada dez funcionários encaram a estudo de idiomas como muito relevante em suas funções profissionais e 86% relatam um impacto direto e positivo em seu desempenho no trabalho devido a essa experiência de aprendizado. Conforme ilustrado nas tabelas abaixo, os funcionários pesquisados também relatam um aumento da satisfação e comprometimento quando suas empresas investem em seu desenvolvimento profissional. O levantamento também apontou que as línguas mais frequentemente estudadas são inglês, espanhol, japonês e alemão.

Estudo de idiomas melhora o desempenho do empregado

Resultados da pesquisa revelam que empregados consultados acreditam que aprender uma nova língua melhora seu desempenho no trabalho, ajudando-os a atender clientes de forma mais eficaz. Oito em cada dez funcionários relatam que desenvolver proficiência em uma segunda língua tornou-os, em geral, mais produtivos, aumentando sua confiança na comunicação necessária para as atividades cotidianas de trabalho.

Além disso, 72% dos funcionários relatam que o estudo de idiomas via o método da Rosetta Stone tornou-os capazes de realizar tarefas em menos tempo. Já dois terços dos profissionais entrevistados também afirmaram que, por conta do aprendizado de uma nova língua, passaram a ter capacidade de interagir com uma gama maior de clientes.

Ensino de línguas estrangeiras reforça entusiasmo e melhora a retenção de talentos

Os consultados ainda afirmaram que a oferta de cursos de idiomas pelas empresas demonstra que o empregador se interessa pelo desenvolvimento profissional de seus colaboradores, o que também resulta na melhoria das perspectivas profissionais futuras desses funcionários, à medida que proporciona oportunidades para progressão na carreira.

Dos entrevistados, 89% afirmaram ter desenvolvido uma relação mais positiva com o atual empregador e 84% se sentiram mais engajados no trabalho. Destaque para os mais de 70% dos consultados que se disseram mais propensos a permanecer no emprego devido à oportunidade de construir um legado profissional em idiomas estrangeiros por meio do método da Rosetta Stone.

Durante o encontro anual da Sociedade de Gerenciamento de Recursos Humanos, a Rosetta Stone também lançou seu Rosetta Stone Language Learning Suite, um novo portfólio de produtos desenvolvidos especificamente para clientes corporativos. O lançamento é o mais abrangente à disposição no mercado e já está disponível para comercialização no Brasil.

Fonte: A4

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.