São José dos Campos Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
09 de janeiro de 2014 10:08

Gaúcho que bater em mulher poderá ser monitorado pela Justiça

Projeto prevê o uso obrigatório de tornozeleira eletrônica para os agressores

Por Cidadania

 

Está a ponto de ser posto em prática, projeto do deputado estadual Edegar Pretto, do PT, que prevê o uso de tornozeleira eletrônica em homens agressores de mulheres.

O parlamentar coordena a ‘Frente Parlamentar dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres’ e afirma que a violência contra mulheres é problema sério de direitos humanos.

Daí a necessidade de complementar a lei Maria da Penha tornando mais eficaz o afastamento do agressor de sua vítima.

Pela lei gaucha, em casos mais graves, como tentativa de homicídio, ameaças e reincidências, o juiz poderá estipular que o agressor utilize uma tornozeleira eletrônica.

Quando o sensor detectar a aproximação do homem da área proibida, um sinal sonoro denunciará.

A tornozeleira será composta de uma cinta com um cabo de fibra de aço e fibra ótica, e uma caixa à prova d’água onde estão os dispositivos de rastreamento e comunicação. Um número identificará o apenado.

A futuro pode ser a solução para a superlotação carcerária.

Falei e disse.

 

cataldi

 

José Carlos Cataldi é Jornalista, Radialista e Advogado. Foi fundador da CBN, atuou nas Empresas Globo, Radiobrás (Presidência da República); TV Rio/Record, Redes Manchete e Brasil de Televisão, foi 4 vezes Conselheiro Federal e presidiu a Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB. E mail: josecarloscataldi@bol. com.br

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.