São José dos Campos Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
15 de abril de 2016 07:08

Com ou sem impeachment, Brasil tem que andar

Por Redação Silvia Helena

Dilma Rousseff

O próximo domingo (17) será mais um dia decisivo para a história do Brasil. Seja qual for o resultado da votação do processo de Impeachment na Câmara dos Deputados o país passará por uma revisão, que deve começar sendo política.

Caso a oposição consiga os 342 votos necessários para abertura do processo de impeachment da presidente Dilma, o jogo no Senado começa do zero. Dez nomes, dez senadores dos 81 serão escolhidos para fazer parte da comissão que decidirá pelo andamento ou pelo arquivamento da matéria. E é fato que a pressão sobre 10 homens é maior e mais visível que aquela exercida sobre os 65 deputados que analisaram o processo na comissão da Câmara ou sobre os 342 que votarão em plenário. É aí que mora o perigo, isso é tudo que a presidente Dilma não quer.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), por mais que se mostre contra o impedimento de Dilma, contrariando até mesmo seu partido, não tem forças para barrar a articulação dentro do Senado. E com que argumentos 10 senadores, 81 senadores irão desaprovar o que for aprovado por 342 deputados? Uma vez impedida, a própria Dilma já afirmou que é carta do baralho e um novo Governo terá que recomeçar, novos pactos terão que ser firmados para que o país volte a andar.

Mas, por outro lado, se a presidente Dilma conseguir o apoio dos 172 deputados para arquivar o processo, continua a necessidade de se estabelecer a governabilidade e de entendimento entre Legislativo e Executivo, isso passa inclusive por uma revisão de posicionamento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMD-RJ) , do PMDB, por parte do próprio PT, pela presidente e pela oposição. Pois é fato e está claro que o país, leia-se brasileiro, não suportará mais dois anos desta condução desastrosa de seus rumos político e administrativo.

Desgoverno

O Brasil acordou sem cinco ministros. Foram exonerados Celso Pansera, da Ciência e Tecnologia, Marcelo Castro, da Saúde, e Mauro Lopes, da Aviação Civil e Patrus Ananias do Desenvolvimento Agrário. Todos os ministros, que são deputados federais, tiveram que sair do Governo para garantir na Câmara dos Deputados os votos contra o processo de impeachment. Pediu pra sair do Ministério da Integração Nacional Gilberto Occhi

24bf8e2d-fe76-4725-8d47-5061f79284c5Arborização

O vereador Inácio Carvalho (PP) questiona a falta de planejamento para que a prolongamento da Barão de Castelo Branco pudesse ser arborizada. Está coberto de razão, o único problema é que o requerimento do deputado do vereador para que sejam construídos canteiros centrais nas avenidas da cidade foi apresentado somente agora, depois de Inês Morta, quer dizer, obra finalizada de entregue.

Betinho

O Residencial Betinho, zona sul de Teresina, onde os índices criminais são altos, deve ganhar este ano um Centro de Capacitação para Jovens Idosos. No novo centro estão sendo investidos R$ 170 mil.  A obra tem em parte emenda do vereador Antonio Aguiar (PP), mas enquanto isso o CSU do Parque Piauí segue abandonado.

Formação política

No próximo dia 5 de maio – uma quinta-feira -, das 9h às 14h, no plenário Valdemar Macedo, acontece o “Seminário sobre Formação Política e Políticas Públicas para a Juventude”, promovido pela Secretaria de Juventude da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais.

Policias

Para o deputado estadual Robert Rios (PDT) a criação de um serviço de inteligência na Polícia Militar é um ponto inegociável. Ele disse que está havendo uma “confusão” entre planejamento operacional e inteligência no projeto que foi encaminhado à apreciação da Assembleia.

Organizações sociais

A Secretaria de Fazenda será agora responsável pela qualificação de entidades como organizações sociais como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público para fins de celebração de termos de parceira pelos entes e órgãos da administração Pública estadual, podendo ainda fazer uso da qualificação emitida pelo Ministério da Justiça. A alteração da Lei, proposta pelo deputado João Mádison (PMDB) foi aprovada hoje (14) em segunda votação.

 

__________________
Bem vinda! Bem vindo!
Email: sjcdiario@gmail.com
WhatsApp: 12-98152-0288
G+:  google.com/+SãoJosédosCamposDiario
Baixe agora o App Brasil Diário|SJCampos para seu celular!:iPhone, Android, Windows Phone e Firefox OS!
http://app.vc/sjcdiario

Os comentários para este conteúdo estão encerrados.